quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Superação



Esse video reflete o sonho de um rapaz, este rapaz que foi abandonado no Iraque e não sabe a sua data de nascimento. Esse rapaz foi adotado por uma mulher generosa que inicialmente apenas iria pagar as operações que ele precisava. Ao decorrer do video, a musica de John Lennon e a história de vida dessa pessoa faz com que refletimos melhor nas coisas que nos incomodam diariamente e nos emocionemos com a história de vida e a vontade desse rapaz de vencer e ir atrás dos seus sonhos.

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Neste dia 21/09 a banda R.E.M anuncia que a banda formada em 1980 está se separando, em homenagem a essa banda,relembramos uma postagem com a musica Everybody Hurts.





Todo Mundo Se Machuca

Quando seu dia é longo
E a noite - a noite é solitária,
Quando você tem certeza de que já teve o bastante desta vida,
Continue em frente

Não desista de si mesmo,
Pois todo mundo chora
E todo mundo se machuca, às vezes...

Às vezes tudo está errado,
Agora é hora de cantar sozinho.
Quando seu dia é uma noite solitária (aguente firme, aguente firme)
Se você tiver vontade de desistir (aguente firme)
Se você achar que teve demais desta vida,
Para prosseguir...

Pois todo mundo se machuca,
Consiga conforto em seus amigos.
Todo mundo se machuca...
Não se resigne, oh, não!
Não se resigne
Quando você sentir como se estivesse sozinho.
Não, não, não, você não está sozinho...

Se você está sozinho nessa vida,
Os dias e noites são longos,
Quando você sente que teve demais dessa vida para
seguir em frente

Bem, todo mundo se machuca
Às vezes, todo mundo chora
E todo mundo se machuca, às vezes
Mas todo mundo se machuca, às vezes
Então aguente firme


(7x)
aguente firme, aguente firme...

Todo mundo se machuca

Você não está sozinho




Esta música da banda REM foi usada como single de ajuda ás vítimas do terremoto que assombrou o Haiti. Lançada em 1993 fez muito sucesso no Reino Unido onde vendeu cerca de 205 mil cópias em dois dias. Analisando a musica de um modo geral podemos observar a mensagem que ela nos traz ao fazer alusão que mesmo quando tudo está perdido não podemos desistir. Essa mensagem tentou ser passada às pessoas que perderam tudo no terremoto do Haiti, país que não tinha uma estrutura para suportar um tremor de tão grande intensidade. No Chile ocorreu um terremoto pouco tempo depois, porém como o país estava estruturalmente mais preparado não teve tanto prejuízos como o Haiti. País este que deu um grande avanço no tempo ao ser o primeiro a libertar os escravos, no continente americano e hoje atrasado perante outros países sofre com a pobreza da maioria da população. Com a ajuda internacional, com pessoas se mobilizando, enviando alimentos e viajando até lá para ajudar com os feridos mostrou que mesmo em um mundo onde apenas ouvimos falar em interesses individuais das pessoas, se tornou no momento de ajuda um interesse social, de todos se comovendo para ajudar de alguma forma. A musica traz essa mensagem “Aguente firme, aguente firme... Todo mundo se machuca, Você não está sozinho”

sábado, 10 de setembro de 2011

Video Sociedade

Esse video mostra o desabafo de um jovem de 18 anos que fala sobre a sociedade atual brasileira, mostra a realidade do que há no nosso cotidiano.

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Infância, para todos?

Trouxemos hoje um vídeo muito intenso. Composto por imagens de crianças que mesmo tão pequenas, tem de trabalhar duro e dar um jeito de sobreviver nas ruas, sem um lar. Crianças que dormem na calçada e, como diz no poema que acompanha as imagens, se cobrem com os raios do luar. Infância, algo essencial na vida de qualquer pessoa , é algo desconhecido destes pequenos seres. Sem lar, infância ou estrutura familiar o que se pode esperar destas crianças quando se tornarem adultas?

As maneiras de reagir diferem de pessoa para pessoa, mas a princípio não é de se esperar que criem uma consciência de cidadão. Pois, esquecidos pelo sistema, muitas vezes nem certidão de nascimento possuem.

Confira este rico material que traz como acompanhamento a música Gente Humilde de Chico Buarque. Juntas a música e a coletânea de imagens desta produção formam uma composição muito interessante.


segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Freddie Mercury For a Day

Se o lendário vocalista da banda Queen Farrokh Bulsara, conhecido mundialmente como Freddie Mercury, ainda estivesse vivo, ele estaria comemorando seus 65 anos de idade hoje.


Há 20 anos atrás, Freddie Mercury deixou este mundo em virtude de estar infectado com a AIDS. Ainda assim, a morte não foi capaz de apagar o seu legado, o qual se estende muito além do universo da música. A síndrome da imunodeficiência adquirida é um dos maiores males de nossa sociedade e milhares de vidas por ela já foram ceifadas, principalmente nas regiões mais carentes do globo. Existem inúmeras iniciativas para ajudar as pessoas que sofrem em virtude dessa doença e combater a sua proliferação, uma delas a qual se refere ao supracitado cantor.

Todo ano no dia de seu aniversário, a Mercury Phoenix Trust, uma instituição fundada pelos membros do Queen com o objetivo de combater a AIDS, promove o Freddie For a Day, a qual incentiva as pessoas a homenagearem o cantor de alguma forma (normalmente usando um bigode falso ou uma bandana, marcas registradas do artista) afim de conscientizar as massas quanto dos perigos da doença.

Mesmo vivendo na era da informação, milhares de pessoas ainda estão à mercê destes males microscópicos. É de grande importância valorizar campanhas como esta, para que pandemias como a AIDS não nos parem agora.

Um conselho célebre


“Ei! Sorria... Mas não se esconda atrás desse sorriso...

Mostre aquilo que você é, sem medo.
Existem pessoas que sonham com o seu sorriso, assim como eu.
Viva! Tente! A vida não passa de uma tentativa.
Ei! Ame acima de tudo, ame a tudo e a todos.
Não feche os olhos para a sujeira do mundo, não ignore a fome!
Esqueça a bomba, mas antes, faça algo para combatê-la, mesmo que se sinta incapaz.
Procure o que há de bom em tudo e em todos.
Não faça dos defeitos uma distância, e sim, uma aproximação.
Aceite! A vida, as pessoas, faça delas a sua razão de viver.
Entenda! Entenda as pessoas que pensam diferente de você, não as reprove.
Ei! Olhe... Olhe a sua volta, quantos amigos...
Você já tornou alguém feliz hoje?
Ou fez alguém sofrer com o seu egoísmo?
Ei! Não corra. Para que tanta pressa? Corra apenas para dentro de você.
Sonhe! Mas não prejudique ninguém e não transforme seu sonho em fuga.
Acredite! Espere! Sempre haverá uma saída, sempre brilhará uma estrela.
Chore! Lute! Faça aquilo que gosta, sinta o que há dentro de você.
Ei! Ouça... Escute o que as outras pessoas têm a dizer, é importante.
Suba... faça dos obstáculos degraus para aquilo que você acha supremo,
Mas não esqueça daqueles que não conseguem subir a escada da vida.
Ei! Descubra! Descubra aquilo que há de bom dentro de você.
Procure acima de tudo ser gente, eu também vou tentar.
Ei! Você... não vá embora.
Eu preciso dizer-lhe que... te adoro, simplesmente porque você existe.”

- Charlie Chaplin

domingo, 31 de julho de 2011

Brasil, serviços públicos X impostos

Uma pesquisa feita pelo IBPT( Instituto Brasileiro de Planejamento Tributario)fez uma comparação entre o quanto os paises arrecadam em impostos e a qualidade de serviços revertido para sociedade.



A posição do Brasil se justifica, pois todos pagamos impostos, mas quando queremos ter um serviços de qualidade, como escolas e hospitais temos que pagar particular, mesmo pagando um valor alto em impostos.

sábado, 16 de julho de 2011

12 Homens e uma Sentença

"A vida está nas mãos deles... A morte está em suas mentes!"

A peça de teatro escrita por Reginald Rose e posteriormente adaptada para o cinema intitulada 12 Angry Man, 12 Homens e uma Sentença no Brasil, foi lançada originalmente em 1957, e mesmo passados 54 anos, essa película permanece atual, e carrega consigo um legado que irá durar por toda a eternidade.

Este filme retrata o drama de 12 jurados participantes do julgamento de um jovem porto-riquenho acusado de assassinar o próprio pai. Cabendo a eles chegar a um veredito unanime que decidirá se o jovem em questão será mandado para a cadeira elétrica, os doze homens se encontram em conflito no momento em que apenas um dos jurados, interpretado por Henry Fonda, vota pela inocência do rapaz, levando os demais companheiros a uma análise mais aprofundada do caso.

Enquanto muitos filmes focam no crime em questão e no seu processo de investigação, 12 Homens e uma Sentença se passa quase que inteiramente em uma única sala, e o holofote brilha não para o crime sendo julgado, mas sim para a decisão de culpa ou inocência que coube aos 12 membros do júri. É a partir das discussões entre eles que a história se desenrola, revelando não somente mais sobre o caso, mas também sobre os indivíduos que ali se encontram.

Aqui vemos outro dos fatores marcantes do filme, os seus personagens. Cada um dos jurados apresenta personalidades únicas e muito bem construídas. Durante o filme, percebem-se as divergências entre classes sociais, etnias e maneiras de pensar de cada um, revelando os vários tipos de preconceitos presentes em nosso cotidiano: contra os mais pobres, contra as pessoas de etnias diferentes e contra os idosos. Neste júri, temos um jurado cujo todos os argumentos são alimentados pelo seu preconceito; outro o qual se mostra completamente desinteressado com o julgamento e com o destino do réu e um terceiro ainda, o qual possuí desentendimentos com o próprio filho, e desconta toda a sua angústia no acusado. Com o passar do filme, as máscaras caem, e nos é revelado as verdadeiras faces dos jurados.

12 Homens e Uma Sentença não é somente um excelente drama, mas também é um filme que nos remete a questionar nossas concepções de ética. Esta é uma película eterna, a qual recomendamos a todos.

domingo, 26 de junho de 2011

Man in the mirror (homem no espelho)

Relembrando mais uma vez o rei do pop, Michael Jackson, trouxemos uma música do ídolo com um significado especial, uma reflexão a cerca de como iremos mudar o mundo. A música é muito clara: para mudar o mundo precisamos mudar a nós mesmos. Temos de olhar para nós mesmos e buscar fazer a diferença. Não é possível, em 2011, fechar os olhos pra as desigualdades e simplismente ignorá-las, pois elas estão em toda parte. Faça uma mudança em você para fazer a diferença no mundo.
Segue a música com sua respectiva tradução. Aproveite para refletir sobre suas atitudes, pois no fim elas revelam quem você é.







Homem No Espelho

Eu vou fazer uma mudança
De uma vez em minha vida
Vai ser bom de verdade
Vou fazer uma diferença
Vou fazer isso direito

Enquanto eu dobro a gola
Do meu casaco de inverno favorito
O vento asopra minha mente

Eu vejo as crianças nas ruas
Sem o suficiente para comer
Quem sou eu para estar cego
Fingindo não perceber suas necessidades

Uma indiferença de verão
Uma tampa de garrafa quebrada
E a alma de um homem

Eles seguem uns aos outros no vento, você sabe
Porque eles não tem nenhum lugar para ir
É por isto que eu quero que você saiba

Estou começando com o homem no espelho
Estou pedindo a ele que mude seus modos
E nenhuma mensagem poderia ter sido mais clara:
Se você quer fazer do mundo um lugar melhor
Olhe para si mesmo e faça uma mudança

Eu tenho sido vítima de um tipo de amor egoísta
É hora de eu compreender
Que existem alguns sem casa
Nenhum centavo para emprestar

Seria realmente eu
Fingindo que eles não estão sozinhos?

Um salgueiro profundamente marcado
O coração partido de alguém
E um sonho desanimado

Eles seguem o rumo do vendo, você vê
Porque não tem lugar para ir
É por isso que estou começando comigo

Estou começando com o homem no espelho (Oh!)
Estou pedindo a ele para mudar seus modos (Oh!)
E nenhuma mensagem poderia ter sido mais clara:
Se você quer fazer do mundo um lugar melhor
Olhe para si mesmo e faça uma mudança

Estou começando com o homem no espelho (Oh!)
Estou pedindo a ele para mudar seus modos (Oh!)
E nenhuma mensagem poderia ter sido mais clara:
Se você quer fazer do mundo um lugar melhor
Olhe para si mesmo e faça uma mudança

Estou começando com o homem no espelho
(Homem no espelho - Oh, sim!)
Estou pedindo a ele que mude (É melhor mudar!)
Nenhuma mensagem poderia ter sido mais clara:
(Se você quer fazer do mundo um lugar melhor)
(Olhe para si mesmo e faça a mudança)

(Você tem de fazer bem, enquanto tem tempo)
(Porque quando você fecha seu coração)
Você não pode fechar sua, sua mente!
(Então você fecha sua mente!)

Aquele homem, aquele homem, aquele homem...
Com o homem no espelho...
(Homem no espelho, oh, sim!)
Aquele homem, aquele homem, aquele homem...
Estou pedindo a ele para mudar ( É melhor mudar!)
Você sabe... aquele homem

Nenhuma mensagem poderia ter sido mais clara:
Se você quer fazer do mundo um lugar melhor
Olhe para si mesmo e faça a mudança

Eu vou fazer uma mudança
Vai ser bom de verdade

Vamos! (Mude)
Apenas levante-se, você sabe
Você tem de parar isso, você mesmo!
(Sim! Faça aquela mudança!)

Eu tenho de fazer aquela mudança, hoje!
(Homem no espelho)
Você tem de não deixar seu próprio irmão
(Sim! - Faça a mudança!)

Você sabe, preciso entender
Aquele homem, aquele homem... (Homem no espelho)
Você precisa, você precisa se mexer!

Vamos! Vamos! Você tem de...
Levantar-se! Levantar-se! Levantar-se!
(Sim! - Faça aquela mudança)
Levante-se e eleve a si mesmo, agora!
(Homem no espelho)

(Sim! Faça aquela mudança!)
Vou fazer aquela mudança
Vamos! (Homem no espelho)

Você sabe! Você sabe como!
Você sabe! Você sabe como!
(Mude) Faça aquela mudança

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Ayrton Senna




"Seja qual for a posição social que você tenha na vida, a mais alta ou a mais baixa, tenha sempre como meta muita força, muita determinação e sempre faça tudo com muito amor e com muita fé em "Deus", que um dia você chega lá. De alguma maneira você chega lá."


Ayrton Senna

Desníveis Sociais apoia: Doe medula óssea

Qualquer pessoa entre 18 e 55 anos com boa saúde poderá doar medula óssea. Esta é retirada do interior de ossos da bacia, por meio de punções, e se recompõe em apenas 15 dias.
Doando você contribuirá na sociedade e assim poderá salvar uma vida, quem espera por uma doação de medula óssea, tem a esperança de que as pessoas se mobilizem para doar, e assim conseguir uma doação compativél. Se você tem entre 18 a 55 anos e tem uma boa saúde doe medula óssea e assim poderá a ajudar salvar vidas.

domingo, 5 de junho de 2011

Brasil sem miséria



O governo brasileiro entrou com uma nova campanha para acabar com a miséria no nosso país, o video institucional traz informações de onde se concentra a pobreza e a meta do governo para acabar com a miséria em regiões brasileiras. Com dois atores reconhecidos o governo traz esse video para informar a população que brasileiros vivem em condições de extrema pobreza e que algo se faz para mudar essa realidade.

terça-feira, 24 de maio de 2011

Participe do Blog Desníveis Sociais

Envie um texto de sua autoria ou uma foto retratando a desigualdade social presente na sua cidade ou estado pra o Blog Desníveis Sociais e tenha sua postagem publicada para centenas de pessoas que nos visitam diariamente. Será publicada uma postagem por semana, textos ou imagens com comentario devem ser enviados para o email: desniveissociais@gmail.com

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Pobreza e violência urbana no Brasil, segundo a Anistia Internacional


A Anistia Internacional, uma organização não-governamental com foco na defesa aos direitos humanos, disponibilizou hoje o seu relatório anual sobre os direitos humanos, o qual revela informações preocupantes no que se diz respeito à violência urbana e a pobreza no Brasil.

Apesar dos constantes esforços para combater a pobreza no nosso país, ainda presenciamos uma enorme desigualdade em nossa sociedade. Não obstante, ainda sofremos com os altos índices de violência nas grandes metrópoles brasileiras. Estes são dois pontos onde o Brasil é criticado pela Anistia. Entre os pontos destacados pela organização, foi mencionado o caos que é gerado pelos combates entre policiais e bandidos, o abuso de poder por parte de alguns policiais e a formação de milícias, a situação precária do sistema penitenciário brasileiro, o descaso das autoridades com relação aos desabamentos e os milhões de brasileiros que foram feridos e ficaram desabrigados e as más condições dos trabalhadores rurais e comunidades indígenas.


Em seu relatório, a Anistia apresentou muitos argumentos válidos, os quais se tratam de nada menos do que velhos problemas que há tempos vem se alastrando.



Para maiores informações, confira a notícia na íntegra:
http://www.dw-world.de/dw/article/0,,15073454,00.html

sábado, 7 de maio de 2011

Chaves



A série Chaves nesse ano de 2011 está completando 40 anos de exibição ininterruptas na televisão. Nessa série de televisão o personagem principal é um menino pobre que gosta muito de sanduiche de presunto e vive em um barril. Também há outros personagens, como Dona Florinda, Kiko, Chiquinha, Dona Clotilde, Nhonho, Seu Barriga, Popis, Godines, Professor Girafales, Jaiminho, entre outros. Seu Madruga, que nunca tem dinheiro para pagar o aluguel e não quer saber de trabalhar, mas tentou vender churros feitos por Dona Florinda, também contratou artistas de circo, tentou trabalhar vendendo utensílios usados, entre outros serviços que nunca davam certo.





...Não existe trabalho ruim, o ruim é ter que trabalhar..."

Sobre o Seu madruga já foi feita uma postagem no blog, com a musica de Gabriel, o pensador, em um vídeo sobre desemprego.





Seu Barriga é o personagem que tem a melhor condição financeira, é o dono da vila e tem um carro da época, uma Brasilia. A história dos personagens é reconhecida por todos os adolescentes e foi transmitido para vários paises. O fato dessa série ser o tema de uma postagem do blog é de que quase todos os seus personagens morarem de aluguel e o personagem principal ser muito pobre, sempre passando fome e contando com a solidariedade de seus amigos muitas vezes para ir ao cinema, viajar com todos para a praia de Acapulco, e também comprar sanduiches de presunto.


A série Chaves marcou a infancia de muitos brasileiros de todas as classes sociais, e dessa forma mostrando para crinças que há pessoas que tem condições de vida diferente. Um garoto que passa fome e conta com a ajuda de amigos ou pelo seu esforço para conseguir comprar um sanduiche de presunto, como procurar garrafas vazias para poder trocar por sanduiches, faz com que as crianças tenham uma série divertida que fez muito sucesso com um forte toque de realidade. Retratando as pessoas que não tem muito dinheiro, mas com valores e dignidade para enfrentar o dia a dia.

domingo, 24 de abril de 2011

Desníveis Sociais completa um ano de atividades

Nesse mes de abril estamos completando o primeiro ano de atividades do Blog Desníveis Sociais. O blog foi fundado por quatro amigos, que mantém o Blog Desníveis Sociais com atualizações constantes. O blog iniciou a partir de uma iniciativa do nosso ex-professor de geografia e amigo Claudionei. O que era para ser apenas um trabalho de aula se tornou algo muto maior quando os fundadores do blog decidiram fazer quatro postagens por dia durante todos os dias das férias de julho. O sucesso do Blog Desníveis Sociais venho gradualmente, com muito esforço e perseverança. Um mes antes do Blog Desníveis Sociais completar um ano de atividades recebemos o pico de visitas em um dia, 448 visitas no dia 24 de março, veja no gráfico abaixo o histórico de acessos ao blog Desníveis Sociais.

O Blog era para ter encerrado as atividades em Novembro de 2010. No entanto se envolvemos com o tema Desigualdade social e percebemos que muitas pessoas também tem interesse por esse assunto. Tudo isso aliado ao Blog estar cada vez mais tendo muitas visitas não tivemos duvidas de prosseguir com o trabalho desenvolvido no blog Desníveis Sociais e torná-lo uma referência para todo o tipo de pesquisas e informação aos nossos visitantes e seguidores.

O que nos deixa mais satisfeito é saber que estamos levando consciência social as pessoas, mostrando um lado do mundo que muitos desconhecem. A pobreza na Africa foi abordada diversas vezes no ano de 2010 assim como o que deve melhorar no nosso país, como infra-estrutura, educação e segurança.



Com um ano de atividades tivemos cerca de 150 postagens e 30 mil visitas, e tudo isso apenas foi possível por todos que visitam, comentam e seguem o blog Desníveis Sociais, pois a cada manifestação dos nossos leitores sentimos que a mensagem está sendo passada e esse é nosso objetivo.


Blog Desníveis Sociais - O blog das desigualdades

sábado, 23 de abril de 2011

Propaganda da Coca- Cola baseada em um estudo sobre a situação atual do mundo



Existem razões para acreditar em um mundo melhor.

Frase Che Guevara



"Deixe o mundo mudar você e você poderá mudar o mundo."

Che Guevara

domingo, 10 de abril de 2011

Propaganda Johnnie Walker- HAILE GEBRSELASSIE



Essa propaganda que está circulando por vários canais tanto da tv aberta como também a tv por assinatura faz as pessoas refletirem a partir da história de um homem que venceu a pobreza. Esse homem mostrou para as pessoas que diziam que ele não conseguiria, a vida te dá oportunidades para crescer, mas apenas para as pessoas que correrem atrás. Todos tem um força para vencer e alcançar seus objetivos.

Encontre a força que te faz ir mais longe!

sábado, 9 de abril de 2011

Nova urbanização de São Paulo: ricos e pobres no mesmo espaço

Um leitor do blog Desniveis Sociais enviou para nosso e-mail um texto de sua autoria, retratando as desigualdades presentes nas grandes cidades. Confira abaixo o texto do leitor Vinicius Geraldes.



O modelo de segregação das áreas periféricas das grandes cidades acabou? O convívio pacífico entre ricos e pobres nos bairros já é uma realidade e tendência no Brasil? São Paulo, grande metrópole global, vive um momento bastante interessante no setor da construção civil e no ramo imobiliário. O grande investimento vindo do exterior, assim como as facilidades proporcionadas pelos programas do governo federal, facilitaram o crédito imobiliário e impulsionaram novas construções e lançamentos imobiliários. Um fator bastante interessante que vem acontecendo em cidades como São Paulo é o novo modelo de distribuição de regiões e zonas da cidade. Já é comum vermos grandes mansões e construções dividirem seus espaços com favelas, cortiços e regiões sem muitas condições de saneamento básico. Um caso bastante conhecido é o da Zona Sul de SP, onde o famoso bairro do Morumbi divide seu cenário com a população de Parelheiros, conhecida por sua baixa infra-estrutura e grande aglomerado da população entre as classes C, D e E. O mais interessante de toda esta situação é quando paramos e pensamos na “quebra de fronteiras” que também é uma tendência global. As divisões, que se fizeram necessárias há décadas atrás, já não dão conta da realidade da complexidade e das redes que possuem as cidades. Espaços que antes conviviam com a obscuridade, violência e analfabetismo, hoje são auxiliados por projetos sociais e econômicos por seus “vizinhos ricos”. Fato é que essa despolarização dos centros urbanos fez com que os dois lados (ricos e pobres) passassem a pensar e a refletir um pouco mais no seu papel na sociedade – comparando seus hábitos e níveis de vida, com a realidade vista através da janela de seus imóveis – mesmo sabendo que a diferença está nos olhos de quem vê. Você mora perto de alguma área que se encaixa no contexto de nossa reflexão acima? Conte-nos um pouco de sua experiência. Envie-nos uma foto de sua janela!




Vinicius Geraldes
VivaReal Network

domingo, 27 de março de 2011

Sobreveviendo - Mercedes Sosa


Sobreviviendo - Mercedes Sosa

Me perguntaram como vivia, me perguntaram
'sobrevivendo' disse, 'sobrevivendo'
Tenho um poema escrito mais de mil vezes
Nele repito que enquanto alguém
Proponha morte sobre esta terra
E se fabriquem armas para a guerra
Eu pisarei esses campos sobrevivendo
Todos ante ao perigo, sobrevivendo
Tristes e errantes homens, sobrevivendo

Sobrevivendo, sobrevivendo
Sobrevivendo, sobrevivendo

Faz tempo que não rio, como faz tempo
E isso que eu ria como um pintassilgo
Tenho certa memória que me entristece
E não posso esquecer de Hiroshima
Quanta tragédia, sobre esta terra
Hoje que quero rir apenas se pudesse
Já não tenho o riso como um pintassilgo
Nem a paz do auge do mês de janeiro
Ando por este mundo sobrevivendo

Sobrevivendo, sobrevivendo
Sobrevivendo, sobrevivendo

Já não quero ser somente um sobrevivente
Quero eleger o dia para minha morte
Tenho as mãos novas, vermelha sangue
A dentadura boa e um sonho urgente
Quero a vida para minha semente
Não quero ver um dia manifestando
Pelo paz no mundo aos animais
Como me riria esse louco dia
Ele manifestando-se pela vida
E nós apenas sobrevivendo, sobrevivendo

Sobrevivendo, sobrevivendo
Sobrevivendo, sobrevivendo

Esta linda música de uma das maiores cantores de toda América Latina, Mercedes Sosa, nos leva a pensar de em toda destruição que o homem pratica com seus semelhantes e com os animais, das guerras que fazemos pelos mais insignificantes motivos, recursos que poderiam ser usados para melhorar a vida de muitos e que são usados para destruir cidades, países, objetos históricos, animais, florestas e, principalmente, vidas.
Como nos diz a música, já não podemos apenas ser sobreviventes de um mundo louco cheio de destruição, temos que mudar essa realidade para melhor e começar essa mudança já, antes que seja tarde demais.

terça-feira, 22 de março de 2011

In the guetto - Elvis Presley


No Gueto Elvis Presley
Enquanto a neve cai
Em uma fria e cinza manhã de Chicago
Um pobre pequeno bebê de uma criança nasce no gueto

E sua mãe chora
Porque se existe uma coisa de que ela não precisa
É de outra boca faminta para alimentar no gueto

Então pessoas, vocês não entendem que a criança precisa de uma mão solidária?
Ou ela crescerá para ser um jovem homem faminto um dia
Dê uma olhada em você e em mim, nós estamos tão cegos para enxergar?
Nós simplesmente viramos nossas caras e olhamos o outro lado?

Bem, o mundo gira
E um pobre pequeno garoto com um nariz escorrendo
Toca na rua enquanto o vento frio sopra no gueto

E sua fome aperta
Então ele começa a vagar nas ruas à noite
E ele aprende como roubar e ele aprende como lutar no gueto

Então uma noite em desespero um jovem homem desaparece
Ele compra uma arma, rouba um carro, tenta fugir mas ele não chega longe
E sua mãe chora

Enquanto uma multidão se amontoa em volta de um irritado jovem homem
Caído na rua com uma arma em suas mãos no gueto

E enquanto seu jovem homem morre
Em uma fria e cinza manhã de Chicago
Outro pobre pequeno bebê uma criança nasce no Gueto

No gueto, no gueto


Esta música do rei do rock foi composta a muito tempo atrás, no entanto, por mais triste que isso seja, continua muito atual. Nos EUA, o comum é se ter guetos, mas podemos trazer isso para as tantas favelas espalhadas por todo o Brasil e por diversos outros países do mundo.
Quantos meninos nascem em famílias pobres e numerosas, levam suas mães ao desespero por não terem como sustentar mais essas crianças. Não há sensação pior para uma mãe que não ter condições de alimentar bem o seu filho.
Não é uma certeza, mas muitos acabam indo para a criminalidade, onde muitas vezes acabam morrendo em assaltos mal-sucedidos ou confrontos com a polícia, em alguns casos ainda matam outras pessoas no processo.
Assim como fala a música, esse círculo vicioso vai se repetindo sem parar, enquanto a maioria simplesmente olha para o outro lado, sem fazer nada. Até quando essa situação vai continuar? É necessário que os governos e a sociedade tome medidas a fim de diminuir a natalidade entre os mais pobres e dar condições para que todas essas crianças tenham condições de ter um futuro digno e possam realizar seus sonhos.


segunda-feira, 21 de março de 2011

Obama no Brasil



No video a cima é retratado o reconhecimento do presidente dos Estados Unidos frente ao Brasil. A diminuição da pobreza, com mais da metade de seus habitantes sendo da classe média e a promessa de ser um país do futuro sendo concretizada atualmente.

sábado, 12 de março de 2011

Cidade mais cara do mundo fica na África

Cidade mais cara do mundo fica na África

Exploração de diamantes e madeira e influxo de estrangeiros fazem com que o continente tenha 3 cidades entre as 10 mais caras do mundo.
por Bruno Garattoni

1º Luanda, Angola

Aluguel* - R$ 12 129,60
Cafezinho** - R$ 197,40
Jornal importado*** - R$ 256,20
Lanche**** - R$ 909,60
Gasolina***** - R$ 95
R$ 13 587,80


2º Tóquio, Japão

Aluguel* - R$ 7 686,70
Cafezinho** - R$ 345,60
Jornal importado*** - R$ 288,60
Lanche**** - R$ 374,70
Gasolina***** - R$ 244
R$ 8 939,60


3º Jamena, Chade

Aluguel* - R$ 3 754
Cafezinho** - R$ 162,30
Jornal importado*** - R$ 368,10
Lanche**** - R$ 1 353,60
Gasolina***** - R$ 217
R$ 5 855


7º Libreville, Gabão

Aluguel* - R$ 3 609,42
Cafezinho** - R$ 216,90
Jornal importado*** - R$ 238,20
Lanche**** - R$ 1 407,60
Gasolina***** - R$ 192
R$ 5 664,12


21º São Paulo

Aluguel* - R$ 2 500
Cafezinho** - R$ 90
Jornal importado*** - R$ 750
Lanche**** - R$ 435
Gasolina***** - R$ 240
R$ 4 015


*Apartamento de dois quartos num bairro de classe média alta
**30 cafezinhos
***30 exemplares do New York Times
****30 lanches no McDonald’s
****100 litros

Fontes Mercer LLC, ONU e imobiliárias Oeste, Fernandez e Nova São Paulo.
http://super.abril.com.br/cotidiano/cidade-mais-cara-mundo-fica-africa-619052.shtml

terça-feira, 1 de março de 2011

'O HOMEM TORNA-SE TUDO OU NADA, CONFORME A EDUCAÇÃO QUE RECEBE'

Hoje recebi um email de um amigo que se tratava da tese de mestrado de um psicólogo da USP, este se passou por um gari por um mes inteiro e se tornou invisível aos olhos da população. Veja abaixo o conteúdo do email.

TESE DE MESTRADO NA USP por um PSICÓLOGO


'O HOMEM TORNA-SE TUDO OU NADA, CONFORME A EDUCAÇÃO QUE RECEBE'



'Fingi ser gari por 1 mês e vivi como um ser invisível'



Psicólogo varreu as ruas da USP para concluir sua tese de mestrado da
'invisibilidade pública'. Ele comprovou que, em geral, as pessoas
enxergam apenas a função social do outro. Quem não está bem posicionado
sob esse critério, vira mera sombra social.

Plínio Delphino, Diário de São Paulo.


O psicólogo social Fernando Braga da Costa vestiu uniforme e trabalhou
um mês como gari, varrendo ruas da Universidade de São Paulo.


Ali,constatou que, ao olhar da maioria, os trabalhadores braçais são 'seres
invisíveis, sem nome'.

Em sua tese de mestrado, pela USP, conseguiu comprovar a existência da 'invisibilidade pública', ou seja, uma percepção humana totalmente prejudicada e condicionada à divisão social do trabalho, onde enxerga-se somente a função e não a pessoa. Braga trabalhava apenas meio período como gari, não recebia o salário de R$ 400 como os colegas de vassoura, mas garante que teve a maior lição
de sua vida:

'Descobri que um simples bom dia, que nunca recebi como gari, pode
significar um sopro de vida, um sinal da própria existência', explica o
pesquisador.

O psicólogo sentiu na pele o que é ser tratado como um objeto e não como um ser humano.

'Professores que me abraçavam nos corredores da USP passavam por mim, não me reconheciam por causa do uniforme. Às vezes, esbarravam no meu ombro e, sem ao menos pedir desculpas, seguiam me ignorando, como se tivessem encostado em um poste, ou em um orelhão', diz.
No primeiro dia de trabalho paramos pro café. Eles colocaram uma garrafa térmica sobre uma plataforma de concreto. Só que não tinha caneca. Havia um clima estranho no ar, eu era um sujeito vindo de outra classe, varrendo rua com eles. Os garis mal conversavam comigo, algunsse aproximavam para ensinar o serviço.

Um deles foi até o latão de lixo pegou duas latinhas de refrigerante cortou as latinhas pela metade e serviu o café ali, na latinha suja e grudenta. E como a gente estava num grupo grande, esperei que eles se servissem primeiro.

Eu nunca apreciei o sabor do café. Mas, intuitivamente, senti que deveria tomá-lo, e claro, não livre de sensações ruins. Afinal, o cara tirou as latinhas de refrigerante de dentro de uma lixeira, que tem sujeira, tem formiga, tem barata, tem de tudo. No momento em que empunhei a caneca improvisada, parece que todo mundo parou para assistir à cena, como se perguntasse:
'E aí, o jovem rico vai se sujeitar a beber nessa caneca?' E eu bebi.
Imediatamente a ansiedade parece que evaporou. Eles passaram a conversar comigo, a contar piada, brincar.

O que você sentiu na pele, trabalhando como gari?
Uma vez, um dos garis me convidou pra almoçar no bandejão central..


Aí eu entrei no Instituto de Psicologia para pegar dinheiro, passei pelo
andar térreo, subi escada, passei pelo segundo andar, passei na biblioteca, desci a escada, passei em frente ao centro acadêmico, passei em frente a lanchonete, tinha muita gente conhecida. Eu fiz todo esse trajeto e ninguém em absoluto me viu.

Eu tive uma sensação muito ruim. O meu corpo tremia como se eu não o dominasse, uma angustia, e a tampa da cabeça era como se ardesse, como se eu tivesse sido sugado. Fui almoçar, não senti o gosto da comida e voltei para o trabalho atordoado.
E depois de um mês trabalhando como gari? Isso mudou?
Fui me habituando a isso, assim como eles vão se habituando também a situações pouco saudáveis. Então, quando eu via um professor se aproximando - professor meu - até parava de varrer, porque ele ia passar por mim, podia trocar uma idéia, mas o pessoal passava como se tivesse passando por um poste, uma árvore, um orelhão.
E quando você volta para casa, para seu mundo real?
Eu choro. É muito triste, porque, a partir do instante em que você está
inserido nessa condição psicossocial, não se esquece jamais.

Acredito que essa experiência me deixou curado da minha doença burguesa.

Esses homens hoje são meus amigos. Conheço a família deles, freqüento a casa deles nas
periferias. Mudei. Nunca deixo de cumprimentar um trabalhador.

Faço questão de o trabalhador saber que eu sei que ele existe.

Eles são tratados pior do que um animal doméstico, que sempre é chamado pelo
nome. São tratados como se fossem uma 'COISA'.

*Ser IGNORADO é uma das piores sensações que existem na vida!
Respeito: passe adiante!


Deixe abaixo o seu comentário sobre a postagem.

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

PROERD

O PROERD (Programa Educacional de Resistência às Drogas) é um programa realizado pela Polícia Militar do Rio de Janeiro e do Rio Grande do Norte em seus respectivos estados. Este programa surgiu nos Estados Unidos e atualmente já é realizado em diversos países do mundo.
Esse programa visa afastar crianças e adolescentes das drogas e evitar que as mesmas se viciem nessas substâncias ilegais, perigosas e destrutivas. O PROERD é uma ação conjunta de policiais devidamente capacitados, educadores, pais e toda a comunidade, permitindo assim afastar muitas crianças desses vícios.
Como sabemos, as drogas destroem tanto o seu usuário quanto seus familiares, além de gerar ainda mais violência e por conseguinte, dinheiro do estado que poderia ser direcionado para a melhoria da condição de vida de pessoas mais pobres, tem que ir para o combate a violência causado pelas drogas.
Apesar de não serem somente os menos abastados que consomem as drogas que geram o lucro que mantém os traficantes, muito pelo contrário, são os mais ricos e a classe média que geram a maior parte da renda obtida pelos traficantes, os mais pobres sofrem ainda mais e estão mais vulneráveis ao consumo dessas substâncias e portanto iniciativas como o PROERD são louváveis e precisam ser realizadas em todos os estados dessa Federação, já que somente uma ação conjunta entre a polícia, a comunidade, a escola e principalmente a família pode impedir que tantos jovens acabem por se viciarem em drogas.

Parece que sempre está faltando alguma coisa....

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

A conquista no Egito e os próximos desafios

Nos últimos dias o mundo voltou os seus olhos para a nação onde uma vez já reinaram os faraós e foram construídas as pirâmides. No último dia 11, Hosni Mubarak renunciou ao poder, dando fim à sua ditadura que chegou a durar por 30 anos. No momento, o poder está temporariamente nas mãos dos militares, os quais irão administrar o Egito até a realização das eleições para o novo presidente egípcio. A população comemora com grandes expectativas o começo da democracia no país.

Uma vez derrubado o ditador, isso apenas indica o começo de várias transformações a serem concretizadas. O Egito é fortemente marcado por desigualdades sociais, isso sendo refletido na péssima distribuição de sua renda. 40% da população vive abaixo do limite da pobreza. A nova liberdade adquirida pela renúncia de Hosni Mubarak permitiu que outros problemas enfrentados pela população adquirissem voz. Vários funcionários das mais diversas áreas foram às ruas lutar por aumentos salariais e melhores condições de trabalho.

Esse acontecimento histórico que presenciamos indiscutivelmente é um exemplo claro de que a população ainda tem forças suficientes para combater e repreender ações ilícitas e desumanas de seus supostos superiores. Este fato inclusive já serviu de inspiração para outras nações como o Iêmen, o Barhein, a Argélia, o Irã, a Líbia, e o Iraque a se mobilizarem contras as injustiças que nestes países ocorrem.

Fontes:

Quadrinhos sobre desigualdade




http://www.malvados.com.br/

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Video excepcional sobre valores importantes na vida, com imagens do filme Gladiador



A primeira vez que assisti esse filme estava em um momento critico, vespera de uma prova da qual dediquei um ano de estudo. Esse video mostra os valores da vida através de frases veridicas que servem para fazer as pessoas lutarem sempre. Video muito bom.

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Não estas deprimido, estas distraido



Esse video traz uma linda mensagem para as pessoas que estão desiludidas ou deprimidas. O video mostra que não há motivos para se sentir triste, aproveite as coisas boas que a vida tem a te dar e busque a felicidade. Ela pode estar mais próximo de você, do que imagina.

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Charge da Semana

A imagem desta semana retrata uma conversa entre pai e filho, na qual o menino se mostra intrigado a cerca de algumas informações. Primeiro o menino pergunta ao pai se existem pessoas que podem comer o que quiserem a hora que sentirem vontade. O pai informa ao garoto que sim, que isso existe. Ainda mais intrigado o menino pede se existem pessoas que possuem cama, televisão, banheiro, e que trocam de roupa todos os dias. O pai novamente afirma que existem. O menino então tenta encontrar uma explicação para ele nunca ter conhecido alguém assim, sem conseguir uma resposta ele pede ao pai de que planeta são essas pessoas.

Esta charge relata de forma dinâmica o quão bipolar a realidade da população mundial pode ser. Pois enquanto a população de classe média e alta desfrutam de uma boa moradia e variedade de aparatos domésticos, a população de baixa renda se pergunta como é possivel conseguir dinheiro suficiente para desfrutar de tantos luxos.

A família ilustrada na charge representa grande parte da população que vive na miséria absoluta, sem futuro ou esperança. E são estas pessoas que pagam o preço por um governo displicente e políticos de má fé.



terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

“Eles não ligam pra gente”

Relembrando um pouco o rei do pop, Michael Jackson, trouxemos esta semana o videoclipe de uma das músicas mais polêmicas de sua carreira: “They don’t care about us” (“Eles não ligam pra nós”). Este video gravado no Brasil (em Salvador no Pelourinho e no Rio de Janeiro na favela Dona Marta) demonstra a pobreza do local e faz uma crítica feroz a displicência do governo, não somente ao governo brasileiro como o do resto do globo.
Assim como as imagens a letra contém um tom revoltado em relação às injustiças sociais, tais como: o racismo, a violência, o abuso de poder por parte da polícia, o desinteresse do governo. Confira abaixo o video e sua respectiva tradução.



Eles Não Ligam Pra Gente

Cabeça careca, Cabeça morta
Todo mundo Ficou mal
Situação, Agravação
Todo mundo, Alegação

Na suíte, Nas notícias
Todo mundo, Comida de cachorro
Bang bang, Morto a tiros
Todo mundo, Enlouqueceu

Tudo o que eu quero dizer é que
Eles realmente não ligam pra gente
Tudo o que eu quero dizer é que
Eles realmente não ligam pra gente

Bata-me, Odeie-me
Você nunca Vai me derrubar
Obrigue-me, Aterrorize-me
Você nunca Vai me matar

Julgue-me, Processe-me
Todo mundo Me obriga
Chute-me, espie-me
Não diga Que sou negro ou branco

Tudo o que eu quero dizer é que
Eles realmente não ligam pra gente
Tudo o que eu quero dizer é que
Eles realmente não ligam pra gente

Diga-me o que aconteceu com minha vida
Eu tenho esposa e dois filhos que me amam
Eu sou vítima da brutalidade policial, não

Estou cansado de ser vítima do ódio
Você estupra meu orgulho. Oh, pelo amor de Deus
Olho pro paraíso pra fazer esta profecia
Liberte-me

Cabeça careca, Cabeça morta
Todo mundo Ficou mal
Trepidação, Especulação
Todo mundo, Alegação

Na suíte, Nas notícias
Todo mundo, Comida de cachorro
Homem negro, Chantagem
Jogue o irmão na cadeia

Tudo o que eu quero dizer é que
Eles realmente não ligam pra gente
Tudo o que eu quero dizer é que
Eles realmente não ligam pra gente

Diga-me o que aconteceu com meus direitos
Eu sou invisível só porque você me ignora?
Sua proclamação me prometeu liberdade, não

Estou cansado de ser vítima da vergonha
Jogaram-me numa classe com o nome sujo
Não acredito que essa é a terra de onde vim

Você sabe que eu odeio dizer isso
O governo não quer enxergar
Mas se Roosevelt estivesse vivo
Ele não deixaria isso acontecer, não

Cabeça careca, Cabeça morta
Todo mundo Ficou mal
Situação, Especulação
Todo mundo, Litígio

Espanque-me, Bata-me
Você nunca Irá me sujar
Ataque-me, Chute-me
Você nunca Vai me pegar

Tudo o que eu quero dizer é que
Eles realmente não ligam pra gente
Tudo o que eu quero dizer é que
Eles realmente não ligam pra gente

Algumas coisas na vida eles não querem enxergar
Mas se Martin Luther estivesse vivo
Ele não deixaria isso acontecer, não

Cabeça careca, Cabeça morta
Todo mundo Ficou mal
Situação, Agravação
Todo mundo, Alegação

Na suíte Nas notícias
Todo mundo Comida de cachorro
Chute-me, espie-me
Não diga Se estou certo ou errado

Tudo o que eu quero dizer é que
Eles realmente não ligam pra gente
(Mantêm-me no fogo)

Tudo o que eu quero dizer é que
Eles realmente não ligam pra gente
(Eu estou lá para lembrá-lo)

Tudo o que eu quero dizer é que
Eles realmente não ligam pra gente
Tudo o que eu quero dizer é que
Eles realmente não ligam pra gente

Tudo o que eu quero dizer é que
Eles realmente não ligam
Tudo o que eu quero dizer é que
Eles realmente não ligam pra gente